Categorias
Últimas notícias

Futuro passa por reduzir lixo e desperdícios

Cuidar dos resíduos aumenta lucros, diminui custos para o consumidor e ajuda o meio ambiente

Pode não ser um assunto agradável, mas os investidores precisam falar sobre lixo. Cerca de 30% de todos os alimentos produzidos no mundo são desperdiçados – a um custo de US $ 1 trilhão por ano. Isso em um cenário em que 10% da população global passa fome.

Com o plástico, a situação também é dramática. Se nada for feito, eles podem ser mais numerosos no mar que os peixes até 2050. Isso porque o volume de embalagens plásticas deve quadruplicar até essa data. E 95% do valor desse plástico é perdido após um uso, a um custo de até US $ 120 bilhões por ano.

Os dados fazem parte da publicação Futuro dos resíduos (Future of waste), elaborada pelo banco de investimentos UBS. É a primeira de uma série que será produzida pela instituição para abordar grandes temas do futuro dos negócios.

Como evitar desperdício de alimentos

Segundo o UBS, os principais fatores de perda de alimentos são a ineficiência da cadeia de suprimentos nas economias em desenvolvimento e excesso de consumo nos países mais ricos.

O desperdício de alimentos inibe os esforços para a redução da fome no planeta, trava a economia e compromete a sustentabilidade ambiental. O desperdício global de alimentos se traduz no equivalente a seis caminhões de lixo comestíveis sendo desperdiçados a cada segundo.

O estudo Futuro dos resíduos está sendo publicado on-line em partes. O próximo documento destacará as principais empresas inovadoras que reduziram os custos de combustível e a produção de lixo. No terceiro capítulo, serão exibidas melhores práticas para lidar com resíduos, trazendo lucros para empresas e investidores. Acompanhe a série no site do UBS.


Insights no seu e-mail

Um resumo das novidades em ESG, além de entrevistas e artigos exclusivos. Semanalmente no seu e-mail, de graça.